quinta-feira, 15 de março de 2018

Benefícios da Água para a Pele


Você é uma daquelas pessoas que se orgulham de consumir pouca água durante o dia?

Já percebeu que a pele seca e os cabelos ficam muito fracos?

Notou inchaços, hipertensão e cálculos renais?

Pois saiba que beber água diariamente faz bem ao organismo e é indispensável para manter a saúde e a beleza. Além disso, a água é uma forte aliada para quem deseja emagrecer, uma vez que o seu consumo induz à sensação de saciedade. Confira algumas vantagens em beber água:





Poderosa arma contra a Celulite 

água ajuda o organismo a eliminar impurezas, além de facilitar a evacuação e melhorar a circulação sanguínea. ajuda a minimizar o aparecimento de celulite.


Disfarça as Rugas

Quando a pele está hidratada, as rugas se tornam menos perceptíveis e a pele fica mais firme. E mais: as fibras de colágeno, responsáveis pela sustentação da pele, dependem da água para a sua renovação e seu bom funcionamento.


Rica fonte de Beleza

água controla os níveis nutricionais sanguíneos e favorece a absorção dos nutrientes necessários ao equilíbrio celular.


Unhas e Cabelos hidratados

É possível notar se o corpo está hidratado avaliando as características do cabelo e das unhas. A pele é a primeira a sofrer, pois a desidratação provoca diminuição do tônus, textura e elasticidade.


Livre-se dos Inchaços

Quando o corpo está hidratado, o volume de sangue aumenta e melhora a circulação. Beber água ao longo do dia evita que o organismo retenha sódio, responsável pelos inchaços.


Equilíbrio Corporal

O consumo adequado de água contribui para a absorção dos nutrientes necessários ao equilíbrio da pele. Além disso, a água estimula o intestino que elimina toxinas impedindo que o seu acúmulo seja refletido na pele.


Hidrata

água é uma forte aliada dos cremes hidratantes, pois ambos trabalham juntos para deixar a pele mais bonita e saudável. Os cremes conseguem atingir a camada superficial da derme, enquanto a água é capaz de hidratar as camadas mais profundas da derme.


Ajuda a Emagrecer

Beber água antes e entre as refeições ajuda a aumentar a sensação de saciedade. Além disso, auxilia no processo de digestão e melhora a prisão de ventre.


Boa Aparência

Interfere na manutenção celular e dos órgãos, no bom funcionamento do sistema imunológico e no equilíbrio hormonal.


Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Benefícios Imediatos por se Beber Água

Para melhorar a saúde e a beleza, não precisa muito. Creia, beber água com mais frequência traz muitos benefícios para todo o organismo.

Durante muito tempo, nutricionistas e médicos recomendavam 2 litros - ou oito copos. Hoje, sabe-se que esses números são, na verdade, uma média que pode variar de pessoa para pessoa. Para descobrir a quantidade ideal para suas necessidades, multiplique o seu peso por 0,03 -essa é a quantidade, em litros, que você deverá beber. Uma pessoa com 60 quilos, por exemplo, deve ingerir 1,8 litro.  

Um cuidado importante é não tomar tudo de uma vez só. Então, divida essa quantidade ao longo do dia, para que o organismo aproveite o líquido aos poucos, não sobrecarregando a função de nenhum órgão. Além disso, boa parte do volume de água recomendado por dia vem da alimentação - geralmente, cerca de 50%. Por isso, leve em conta, também, as refeições nesta conta. O que não dá é para esquecer de ingerir líquidos entre as refeições. Para isso, vale ter sempre uma garrafinha por perto ou na mesa do escritório. 

Outra dica é programar alguns horários ou regrinhas. Por exemplo, sempre que fizer xixi, lembre-se de tomar um copinho de água depois.  A seguir, veja alguns dos benefícios da água para o corpo.


Traz mais disposição

Se não bebe água suficiente, está desidratado e a desidratação vai lhe tirar energia e fazer com que se sinta cansado. Lembre-se que, se tem sede, está desidratado, o que significa que se sentirá esgotado, fraco, enjoado e com outros sintomas de desidratação. Especialmente no trabalho, não se esqueça de ir bebendo água, assim como deverá prestar especial atenção no verão, quando o calor aumenta a probabilidade de ficarmos desidratados. A água é o principal componente do sangue. Assim, quanto mais H2O, mais líquido vermelho correndo nas veias. Isso aumenta o transporte de nutrientes por todo o corpo, inclusive para o cérebro, que tem todas suas funções otimizadas.

Saúde para o seu Coração


Se bebe água regularmente e em quantidade suficiente, está a reduzir o risco de sofrer um Ataque Cardíaco. Para as pessoas que têm problemas deste tipo, beber água é um método de prevenção fácil e acessível.


Melhora a Memória

Isso se dá não só porque o cérebro recebe mais nutrientes por meio do sangue, mas também porque certas reações químicas que acontecem nele --entre elas, a formação da memória-- também dependem da presença da água para acontecer.


Emagrece

A água é uma ferramenta fundamental para perder peso, sobretudo porque substitui o álcool, refrescos e sucos de garrafa, que contém muito açúcar e calorias. Também elimina ou reduz a fome, pois muitas vezes você pensa que tem fome quando, na realidade, tem sede. A água não tem gorduras, calorias, hidratos de carbono ou açúcar. Um estudo realizado em 2010 na Universidade Virginia Tech, nos EUA, com 55 voluntários, todos acima do peso e fazendo dieta, verificou que houve uma perda de peso significativa em quem havia ingerido dois copos de água antes das refeições. Muitas vezes, comemos além do que precisamos por sede e não fome. O corpo pode confundir as sensações. É por isso que um organismo hidratado "pede" menos comida.


Diminui a dor após os Exercícios

Quando nos exercitamos além do que o nosso condicionamento permite, o corpo produz uma substância chamada ácido lático, que é responsável pelas dores musculares comuns depois da prática de exercícios. Quanto mais água presente no organismo, melhor essa substância é filtrada e diluída no organismo, diminuindo sua ação.


Regula o Intestino

Nosso sistema digestivo necessita de uma boa quantidade de água para fazer a digestão de forma adequada. Com frequência, beber água resolve os problemas de acidez estomacal e a água, em conjunto com as fibras, pode curar a prisão de ventre que, frequentemente, também é consequência da desidratação. A água é essencial para que os processos de absorção, digestão e excreção de alimentos funcionem como um relógio. Com mais líquido, as fezes ficam mais hidratadas e aumentam de volume, favorecendo os movimentos de expulsão do alimento do corpo, durante o processo digestivo.


Desacelera o envelhecimento da Pele

A chave para que isso aconteça está no intestino: quando bem hidratado, o órgão é capaz de absorver melhor as proteínas da comida, que, por sua vez, ajudam a repor o colágeno --proteína que dá firmeza e sustentação à pele.


Aumenta a Imunidade

A ingestão de água reduz o risco de resfriados e infecções, já que o líquido traz mais fluidez para as secreções pulmonares. Assim, a água ajuda a eliminar vírus e bactérias do organismo com mais facilidade, sem que nos causem essas enfermidades.


Atenua as Acnes

Quando a flora intestinal está desidratada e, portanto, em desequilíbrio, ela perde sua capacidade de filtrar agentes inflamatórios e toxinas. Eles acabam caindo direto na corrente sanguínea, predispondo o organismo a inflamações e também a um estado chamado de resistência insulínica, que, por sua vez, libera hormônios que favorecem o surgimento da acne.


Proporciona um Sono melhor

É no intestino que são produzidos boa parte de certos neurotransmissores, como a melatonina e a serotonina, que regulam o sono. Para que essa produção ocorra de maneira satisfatória, no entanto, o intestino precisa estar bem hidratado. Dessa forma, a flora intestinal produzirá mais bactérias benéficas que, por sua vez, auxiliam na produção desses neurotransmissores.

Dores de Cabeça


Outro possível sintoma de desidratação são as dores de cabeça. Muitas vezes, quando a cabeça dói, pode ser sinal de que não bebeu água suficiente, ainda que possam existir muitas outras causas para a dor de cabeça. Fale com o seu médico.

Melhora a Forma Física


A desidratação pode reduzir a sua capacidade para fazer exercícios físicos. Beba água, antes, durante e depois de realizar exercícios físicos e melhorará a sua atividade desportiva, uma vez que ao suar está fazendo com que o seu organismo perca água, pelo que deverá neutralizar este efeito bebendo água.


#Agua #AcidoLatico #Acnes #Beneficios #Beleza #Coracao #Disposicao #DordeCabeca #Emagrece #Exercicios #Imunidade #Intestino #Memoria #Pele #Saude #Sono

Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Conheça seus Músculos


Quando estão distendidos, você reclama, quando se fortalecem com exercício, você se gaba, mas você já parou para pensar como seus músculos são impressionantes? São eles que permitem que você se mova, se levante e manuseie objetos, pois eles bombeiam o sangue e ajudam na digestão dos alimentos; são fundamentais para você se expressar falando, escrevendo ou sorrindo; eles ajudam você a ver e sem eles as mulheres não conseguem dar à luz.

Como o motor do corpo, o músculo transforma energia em movimento. Mas, é claro, há músculos diferentes para tarefas diferentes, assim como há motores diferentes para veículos diferentes. Cada tipo de músculo tem um papel específico no corpo.


Há três tipos de músculos no corpo humano:

Talvez o mais especializado seja o Músculo Cardíaco, que só é encontrado no coração. Sua função é fazer contrações involuntárias q intervalos curtos (assim você não precisa pensar conscientemente no que faz), o que faz com seja ideal para o bombeamento de sangue para todo o corpo, mesmo durante o sono. Ele também é resiliente e uniforme: o coração humano bate cerca de três bilhões de vezes durante toda a vida. O músculo cardíaco pode se alongar de forma limitada, como o músculo liso, e contrai com a força do musculoesquelético.

O Músculo Liso é responsável pelas contrações nos vasos sanguíneos, sistema digestivo, vias respiratórias e, nas mulheres, no útero. Sua especialidade é a capacidade de se alongar e manter a tensão. Ele também contrai de forma involuntária, o que significa que o sistema nervoso o controla automaticamente. Normalmente, não há muito a fazer para parar essas contrações, como sabem as mulheres que entram de trabalho de parto! 

O Musculoesquelético é o maia conhecido: é aquele que construímos na academia de ginástica e que é ideal para correr, saltar, comer e pegar objetos. Como o seu nome sugere, os músculos esqueléticos estão ligados ao esqueleto e a sua função é movimento. Uma vez que o musculoesquelético se move em apenas uma direção, eles são agrupados em pares ao redor da estrutura do esqueleto: quando um músculo no par contrai, o oposto relaxa, assim, um músculo movimenta o osso em uma direção e o outro em sentido contrário. Você sabe que os músculos esqueléticos geralmente se contraem de forma voluntária: quando você pensa em contraí-los, o sistema nervoso lhes diz o que fazer. Eles podem ter uma única contração breve (convulsão) ou uma contração longa e mais permanente (tétano). Às vezes, eles se contraem involuntariamente, por exemplo, quando você tem câimbras ou espasmos.

Por serem mecanismos tão importantes para o corpo, eles evoluíram para órgãos incrivelmente sofisticados. Não só são moderadamente eficientes em transformar a energia química armazenada em energia cinética (há também uma enorme perda de calor, como saber quem pratica um exercício extenuante) como também são incrivelmente resilientes e capazes de modificação. Por exemplo, eles aumentam de tamanho quando são exercitados e se curam quando estão danificados.

Os seres humanos têm uma alta capacidade de gastar energia por muitas horas fazendo exercício sustentado.  Segundo pesquisas, o musculoesquelético queima 90 mg de glicose por minuto em atividade contínua, gerando aproximadamente 24 W de energia mecânica, junto com cerca dede 76 W energia térmica.


Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Quantos copos d’água devemos beber?

A Água é essencial para a vida. É o que afirmam as supermodelos. Dizem que beber água ajuda a emagrecer. 

Os efeitos da água na dieta são complexos e as informações, confusas, como amplamente demonstrou uma série de artigos na revista New Scientist sobre mitos de saúde. Para começar, o ditado sempre citado de que devemos beber 8 copos d’água ou 2 litros por dia não tem base em evidência científica.

A escritora Caroline Williams especula que a regra “8x8” de água por dia, pode ter origem em uma recomendação de 1945 do National Research Council (Conselho Nacional de Pesquisa) dos EUA. Isto sugere que os adultos devem consumir um mililitro de água para cada caloria de alimento, somando cerca de 2,5 litros por dia para os homens e 2 litros para as mulheres, que é aproximadamente a mesma quantidade que oito x 8 copos de 1 onça líquida, ou seja, 8 x 240 ml.

Ela também chama a atenção para o fato de que obtemos uma boa parte da água necessária diariamente dos alimentos e, claro, de também outras bebidas.

Naturalmente, o consumo de água e o que comemos têm um efeito sobre o corpo por várias razões. Por exemplo, beber água em vez de bebidas açucaradas (até mesmo sucos de frutas) e álcool pode ajudar a reduzir a ingestão de calorias e também nos manter hidratados quando nos excedemos.

Nutricionistas sugerem que beber água durante o dia pode ajudar a não beliscar, dando uma sensação de plenitude. Curiosamente, em um estudo sobre a termogênese induzida pela água, os pesquisadores descobriram que beber água fria causou um aumento do gasto energético em homens e mulheres, pois o corpo procurava aquecer a água à temperatura normal do corpo. Os efeitos do metabolismo elevado começaram aproximadamente 10 minutos depois da ingestão de água e atingiram o pico 20 a 30 minutos mais tarde. No entanto, antes de correr para pegar gelo no congelador, note que provavelmente este fenômeno teve um efeito mínimo no peso do corpo de uma pessoa normal.

Beber água e cortar o consumo de sal pode reduzir a retenção de água, uma causa comum de inchaço. A retenção de líquidos ocorre quando o corpo não consegue eliminar o excesso de água e pode causar inchaço nas pernas, tornozelos, mãos, pés e abdome. Há várias razões; as comuns são a síndrome pré-menstrual em mulheres, excesso de sal na dieta ou efeito colateral de medicamento.


Beber água em excesso pode ser prejudicial?


Sim, o consumo excessivo de água pode levar a uma condição conhecida como intoxicação por água e um problema relacionado resultante da diluição do sódio no organismo – hiponatremia. É mais observado em bebês com menos de seis meses, por exemplo, quando a fórmula é extremamente diluída e, às vezes, em atletas. O exercício vigoroso faz suar muito e perdemos água e eletrólitos. A intoxicação por água e hiponatremia ocorrem quando uma pessoa desidratada bebe muita água sem os eletrólitos que a acompanham.

Mas não se preocupe. Os rins de um adulto saudável podem processar 15 litros de água por dia! Adultos normais provavelmente nunca sofrerão de intoxicação por água desde que não consumam um grande volume de água de uma vez só.


#Agua #AcidoLatico #Acnes #Beneficios #Beleza #Coracao #Disposicao #DordeCabeca #Emagrece #Exercicios #Imunidade #Intestino #Memoria #Pele #Saude #Sono

Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com

Técnica Alexander


A Técnica de Alexander é uma técnica de reeducação corporal e coordenação realizada a partir de princípios físicos e psicológicos. A técnica se baseia na autopercepção do movimento e é aplicável a diversos casos como alívio de dores na coluna, reabilitação após acidentes, melhora na respiração, posicionamento correto ao tocar instrumentos musicais ou cantar, além de outros hábitos relacionados.

A técnica leva o nome de Frederick Matthias Alexander, que primeiro formulou seus princípios entre 1890 e 1900. Alexander desenvolveu a técnica como uma ferramenta pessoal para aliviar a dor e a rouquidão que afetavam sua carreira como ator Shakespeareano. Alexander ensinou sua técnica por trinta anos antes de criar uma escola para formar outros professores da técnica. Os atuais professores da Técnica Alexander participam de um treinamento de 3 anos, com 1600 horas aula.


A técnica é ensinada em aulas, através de uma combinação de instruções verbais e de demonstrações práticas, nas quais o professor toca o aluno e posiciona seu corpo adequadamente.

Durante as aulas, que podem durar de 30 minutos a uma hora, os alunos, instruídos pelo professor, passam a inibir reações habituais e, no lugar delas, acham novos e mais eficientes meios de executar ações simples, como andar, parar de pé ou assentar.

Historicamente ensinados em aulas individuais, seus princípios também foram adaptados para o ensino de grupos, geralmente usando pequenas lições individuais para cada aluno, alternadamente, que servem de exemplos para o resto da classe.

Frederick Matthias Alexander (1869-1955) era um ator australiano que sofria de laringite crônica sempre que pisava no palco. Determinado a encontrar a causa e a solução para seu problema, Alexander percebeu que a culpa era do excesso de tensão no pescoço e no corpo. A partir de então, ele concebeu uma maneira de falar e se mover que lhe permitia se movimentar com facilidade e, com o passar do tempo, os sintomas desapareceram.
Alexander dedicou sua vida a compreender a maneira como movimentamos o corpo, examinando os efeitos da dor em um corpo já desequilibrado. Recentemente, sua técnica recebeu o aval em um estudo do British Medical Journal (BMJ).

Com a técnica Alexander, os pacientes aprendem a controlar o corpo e compreender os “maus hábitos” que causaram a dor nas costas. 

O estudo científico do BMJ teve a participação de 579 pacientes com dor lombar crônica ou recorrente no sul e oeste da Inglaterra. Participaram do estudo 64 consultórios médicos de clínica geral e 152 instrutores da Técnica Alexander e massoterapeutas. O estudo revelou que as aulas de Técnica Alexander ajudaram bem os pacientes a lidarem com os sintomas iniciais dolorosos dando-lhes habilidades significativas para reverter os efeitos da má postura, movimento contido e gestão do estresse dentro do corpo. 

O BMJ concluiu que “sessões individuais com instrutores registrados da técnica Alexander apresentam benefícios de longo prazo para pacientes com dor nas costas crônica. Seis sessões, seguidas por exercícios prescritos, são quase tão eficazes quando 24 sessões.” Foi observado também que o número de dias com dor nas costas era significativamente baixo; não foram registradas reações adversas e a qualidade de vida aumentou drasticamente.

Muitas pessoas podem se beneficiar da Técnica Alexander e foi adotada por cantores e atores para ajudar a melhorar o performance no palco. Contudo, mais recentemente, pessoas com dor crônica, estresses e problemas com postura passaram a frequentar a sessões da Técnica Alexander.

As pessoas aprendem a se sentar e realizar atividades diárias de forma mais confortável; porém, o paciente passa por reeducação de respiração pelo diafragma. Isto, por sua vez, ajuda a atenuar os períodos de ansiedade e distúrbios de humor.

Participar de sessões de Técnica Alexander ajudará você a:

  • Aprender a alongar e encurtar os músculos do pescoço, o que ajuda a reduzir a tensão muscular
  • Descobrir a relação entre tensão e respiração
  • Usar padrões mais eficazes para ficar em pé, caminhar e realizar atividades diárias
  • Aprender a ampliar e alongar as costas
  • Realinhar a cabeça para “para a frente e para cima”
  • Se sentir mais confortável no ambiente de trabalho (por exemplo, sentar-se diante do computador/escrivaninha)
  • Os músicos podem aprender a melhorar suas performances corrigindo o alinhamento do ombro, altura da cadeira, dedos, etc.
  • Sentir-se mais confiante sobre você e seus movimentos (ideal para artistas ou oradores)
  • Sentir menos dor e gerir quando ela reaparece




Deixe seus comentários e Compartilhe!

brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com